Narrado por Annie Lennox, o filme capta a resiliência cultural e criativa do Haiti através da visão de seus artistas mais proeminentes. A filosofia do "espiralismo" nos faz entender a inevitabilidade da criação quando enfrentamos o caos. Vencedor do Melhor Documentário Especial do BAFF (Big Apple Film Festival) em Nova York.